Horário: De terça a domingo, das 10h00 às 18h00

Rua Alfredo Guimarães

4800-407 Guimarães

Cofre relicário

 

Cofre-relicário

Autor: Desconhecido

Data: 1419

Material: Prata dourada e esmalte

Dimensões (cm): alt. 18,7 x larg. 26 x prof. 12

Inscrição: ERA DE MIL E CCCCLVII ANOS EM DIA DE S. MARIA DE MÇO LUIS VASQES POL DESTA IGIA FEZ ABRIR HUA ARCA QESTA EN O ALTAR MOOR A QUAL NO SAVIAM ABERTA DES MAMORIA DOS OMES E FORAN EN ELA ACHADAS ESTAS RELIQIS PAR VESTEDURA DE NOSO SENHOR IHU XP E PTE DE HU VEU DE SATA MARIA E DAS VESTEDURAS DOS APOSTOLOS E MARTES E DE OUTRAS RELIQIAS DE SANTOS E SANTAS OTRAS

Proveniência: Guimarães, Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira

N.º de Inventário: MAS O 34

Classificado como Tesouro Nacional, este cofre-relicário é em prata repuxada e cinzelada. As faces principais estão decoradas com inscrições em caracteres góticos e os lados são decorados com motivos vegetalistas, deles se destacando os brasões do encomendador, em placas esmaltadas. Foi mandado fazer por Dom Luís Vasques da Cunha, prior da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira, para proteger as relíquias dos mantos de Jesus Cristo, Nossa Senhora, dos apóstolos e de outros santos e santas.

Em 1527, este cofre servia nas procissões.

Em 1664, sendo prior Dom Diogo da Silveira, as relíquias guardadas numa arqueta maior foram concentradas neste cofre, que ficou completamente atulhado. Perdida a chave, manteve-se fechado até ao ano 2000, em que foi descravado e aberto, tendo-se nessa altura descoberto que guardava numerosas e antiquíssimas relíquias, distribuídas em caixinhas e atados, que foram enviadas para estudo para o Instituto José de Figueiredo (atual Laboratório José de Figueiredo).