Horário: De terça a domingo, das 10h00 às 18h00

Rua Alfredo Guimarães

4800-407 Guimarães

Cálice

 

Cálice

Autor: Desconhecido

Data: Século XVI, 2.º quartel

Material: Prata dourada

Dimensões (cm): alt. 29,5 x diâm. 11,1

Proveniência: Guimarães, Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira

N.º de Inventário: MAS O 45

Este cálice apresenta o pé recortado, os tintinábulos e a subcopa cinzelada que revelam ainda a persistência do gosto manuelino, mas o nó arquitetónico foi substituído por um vaso ou uma urna de feição clássica, ao gosto renascentista.

Na base do pé recortado sucedem-se as figuras, em relevo, de Cristo na Cruz, de uma santa, de São Jerónimo e de uma mártir. A subcopa é decorada com cabeças de anjos relevadas que alternam com bustos mais pequenos de que pendem campainhas.

Este cálice é das obras mais interessantes da época em que o Maneirismo se começa a afirmar na ourivesaria portuguesa. A introdução da imagem de São Jerónimo lembra-nos que o Convento de Santa Marinha da Costa, a que pertencia, estava desde 1528, entregue aos frades jerónimos. Após a extinção das ordens religiosas, no século XIX, em 1834, o cálice transitou para a Irmandade das Almas da freguesia de Santa Marinha da Costa, acabando por dar entrada no Museu de Arqueologia Cristã da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira cerca de 1900.