Horário: De terça a domingo, das 10h00 às 18h00

Rua Alfredo Guimarães

4800-407 Guimarães

São Paulo

 

São Paulo

Autor: Desconhecido

Data: Século XVII

Material: Calcário policromado

Dimensões (cm): alt. 57 x larg. 22 x prof. 18

Proveniência: Desconhecida

N.º de Inventário: MAS E 53

Escultura representando São Paulo, usando barba e segurando um livro na mão.

Paulo é, depois de Jesus, a figura mais importante da história do cristianismo. Conhecemos a sua vida através quer dos Atos dos Apóstolos quer dos seus próprios escritos. Nascido em Tarso, na Ásia Menor, por volta do ano 10, no seio de uma família judia de cultura grega, tal como seu pai, é naturalizado cidadão romano. No dia da sua circuncisão, recebe o nome de Saulo (Desejado), em memória do primeiro rei de Israel, mas, após a sua conversão, em atitude de humildade, adota o nome de Paulo (que em latim significa pequeno, paulus).

Terá sido um perseguidor de cristãos e terá participado no apedrejamento do primeiro mártir, o diácono Estêvão.

Depois dos 25 anos Paulo converteu-se ao cristianismo. Após três anos de retiro, regressa a Damasco, de onde escapa dos seus perseguidores e, mais tarde, dirige-se a Jerusalém onde é aceite pela comunidade cristã. Aí se encontra com Pedro e os outros apóstolos, os quais inicialmente desconfiam dele.

No ano 50 a sua missão de evangelização leva-o à Ásia Menor, ao Chipre e à Grécia, onde prega em Atenas, no Areópago, sem êxito. Finalmente, no ano 60, chega a Roma.

Por ter separado definitivamente o cristianismo do judaísmo e por ter levado o Evangelho a todo o mundo grego e romano, Paulo é considerado o fundador da Igreja universal. Transformou Cristo, que era apenas o Messias dos Judeus, em Salvador do mundo; transformou uma religião estritamente nacionalista numa religião ecuménica.

Durante a Idade Média, o seu culto conjuga-se com o de São Pedro e a estes dois santos muitas igrejas são dedicadas.